Pular para o conteúdo principal

JUNHO: PROJETO CÁPSULA DO TEMPO

Professoras: Larissa Oliveira e Rafaela
 Turma: 1401 E 1402
 Ano: 2016 

Cápsula do Tempo 

A atividade da cápsula do tempo está inserida num projeto maior denominado “Meu lugar meu mundo”, que visa estudar o conceito de lugar, seus impactos e influências no que diz respeito à formação do indivíduo como ser único e coletivo. Assim, como o desenvolvimento do sentimento de pertencimento, a criação de uma identidade, o reconhecimento do lugar e o contato com o mundo, além da importância de se trabalhar uma Geografia significativa nas séries iniciais, mesmo diante muitos desafios. 

Cápsula do tempo: 

Objetivo: armazenar informações ou objetos para que sejam analisados no futuro. 

Específicos: Conhecer a história do bairro através de palestra e dinâmicas; 
Identificar a posição de cada individuo como sujeitos funcionais do espaço e ao mesmo tempo, produto deste, já que, fazem parte de sua construção e das relações sociais; 
Produzir textos e ilustrações com aspirações individuais e coletivas para o futuro; 
Entender que os textos e ilustrações produzidas serão depositados numa cápsula e enterrados por um período de dez anos e que quando abrirem novamente terão um encontro com seu passado (ter noção de tempo, de transformações espaciais, sociais, políticas e individuais). 

Desenvolvimento (como se deu): Recebemos em nosso Ciep (02/06/2016) o gestor ambiental do bairro, Emílson Santos para uma palestra onde foi exposta a história do bairro com um olhar geográfico. Através de slides animados e uma apresentação bem interativa e dinâmica, nosso convidado mostrou a trajetória de Jardim Sulacap a partir da década de 1940. Fez conexões com outros lugares, misturou de um jeito criativo a história do Ciep com a história do bairro e o mais importante, mostrou a intencionalidade dos objetos, revelando cada elemento e sua dinâmica espacial. 
Num segundo momento (dia 03/06/2016) propomos a atividade da cápsula do tempo, onde todos que participaram do primeiro momento, sem exceção, deveriam escrever uma carta para ser aberta daqui dez anos. 













Esta carta precisava expressar os anseios individuais e coletivos para o futuro. Com a mente fervilhando de muito conhecimento e incertezas, as crianças escreveram, desenharam e depositaram objetos contando muitos desejos para si e para o seu lugar e como elas poderiam contribuir para que isso acontecesse. 

Esta atividade foi denominada de “Encontro com o passado – a cápsula do tempo” e foi confirmado um compromisso da escola com todos os alunos e professores que participaram deste dia especial.

Comentários

  1. Um trabalho que divertiu e ensinou os alunos do quarto ano. Obrigada pela experiência!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

28 de SETEMBRO - TEATRO DA CEG

O CIEP TEVE A HONRA DE RECEBER UM MARAVILHOSO TEATRO E UMA PALESTRA EDUCATIVA DA COMPANIA ESTADUAL DE GÁS. NOSSO ALUNOS AMARAM!!! CONFIRA COMO FOI. "MANUAL PARA UM FUTURO LEGAL"




CURTAM  A PÁGINA DELES NO FACEBOOK https://www.facebook.com/manualparaofuturolegal/?ref=br_tf













E SE VOCÊ PERDEU O TEATRO OU FICOU COM CURIOSIDADE ASSISTA EM  http://www.manualparaofuturolegal.com.br/

DIA DO ÍNDIO - ED. INFANTIL, CRECHE E ARTES

O DIA DO ÍNDIO FOI COMEMORADO COM MUITA ALEGRIA NO CIEP. A EDUCAÇÃO INFANTIL DANÇOU AO SOM DE MÚSICAS QUE FALAVAM DOS HÁBITOS E COSTUMES DOS INDÍGENAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA, FIZERAM LINDOS INDIOZINHOS COM AS MÃOZINHAS PINTADAS DE GUACHE, PINTARAM O ROSTO E COLOCARAM O COCAR. ERAM VERDADEIROS GUERREIROS DA ALEGRIA. CONFIRA ABAIXO COMO FOI DIVERTIDO!


A PROFESSORA DE ARTES BETE FEZ COM SEUS ALUNOS COLARES E CORDÕES INDÍGENAS E UTILIZOU DE MATERIAL CORDÃO ENCERADO E CAPAS DE REVISTA E ENCARTES. (clique nas fotos para ampliar)
A PROFESSORA DE ARTES MÁRCIA GIOVANA PRODUZIU COM SEUS ALUNOS IMITAÇÕES DE MÁSCARAS INDÍGENAS UTILIZANDO DE MATERIAL PRATO DE PAPELÃO, PAPEL CREPOM E GUACHE.



















 TRABALHO SOBRE TRANÇADO INDÍGENA,




















 E PINTURAS DO DIA A DIA DOS ÍNDIOS COM GUACHE.

1° DE SETEMBRO - DESFILE CÍVICO

Para discutirmos o sentido do Desfile Cívico de 7 de setembro precisamos realizar uma contextualização histórica em relação aos usos e significados que foram sendo atribuídos a este evento, bem como contextualizá-lo em relação a quatro conceitos os quais, embora muito semelhantes quanto ao seu uso na linguagem cotidiana, guardam especificidades, e que são NACIONALISMO, PATRIOTISMO, CIVISMO e CIDADANIA.





Comemorações do 7 de setembro aconteciam, de maneira relativamente informal e espontânea, desde a proclamação da República (1889) e originalmente havia apenas um Desfile Militar nas capitais, até porque os primeiros governos republicanos não haviam definido se a grande data nacional seria esta, o 15 de novembro, data da Proclamação da República ou o 21 de abril, dia de Tiradentes.







Foi no primeiro governo de Getúlio Vargas que os estudantes e algumas agremiações e Sindicatos foram agregados ao Desfile.

A “era Vargas”, muito embora possa ser dividida em 3 partes (governo ditatorial, de 1930-…