Pular para o conteúdo principal

FELIZ PÁSCOA - ED. INFANTIL

O significado da Páscoa

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados.
É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.
Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes.
A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

Mas por que a Páscoa nunca cai no mesmo dia todo ano?

O dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre no dia ou depois de 21 março (a data do equinócio). Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. (A igreja, para obter consistência na data da Páscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 d.C, definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica").
A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e portanto a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa. Esse é o período da quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas.
Com esta definição, a data da Páscoa pode ser determinada sem grande conhecimento astronômico. Mas a seqüência de datas varia de ano para ano, sendo no mínimo em 22 de março e no máximo em 24 de abril, transformando a Páscoa numa festa "móvel".
De fato, a seqüência exata de datas da Páscoa repete-se aproximadamente em 5.700.000 anos no nosso calendário Gregoriano.


O Ovo, afinal!!!

Bem, o ovo também simboliza o nascimento, a vida que retorna. O costume de presentear as pessoas na época da Páscoa com ovos ornamentados e coloridos começou na antigüidade. Eram verdadeiras obras de arte!
Os egípcios e persas costumavam tingir ovos com as cores primaveris e os davam a seus amigos. Os persas acreditavam que a Terra saíra de um ovo gigante.
Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos na Páscoa. Em alguns países europeus, os ovos são coloridos para representar a alegria da ressurreição. Na Grã-Bretanha, costumava-se escrever mensagens e datas nos ovos dados aos amigos. Na Alemanha, os ovos eram dados às crianças junto de outros presentes na Páscoa. Na Armênia decoravam ovos ocos com retratos de Cristo, da Virgem Maria e de outras imagens religiosas.
No século XIX, ovos de confeito decorados com uma janela em uma ponta e pequenas cenas dentro eram presentes populares.
Mas os ovos ainda não eram comestíveis. Pelo menos como a gente conhece hoje, com todo aquele chocolate. Atualmente, as crianças encontram ovos de chocolate ou "ninhos" cheios de doces nas mesas na manhã de Páscoa. No Brasil, as crianças montam seus próprios "cestinhos de Páscoa", enchem-no de palha ou papel, esperando o coelhinho deixar os ovinhos durante a madrugada. Nos Estados Unidos e outros países as crianças saem na manhã de Páscoa pela casa ou pelo quintal em busca dos ovinhos escondidos. Em alguns lugares os ovos são escondidos em lugares públicos e as crianças da comunidade são convidadas a encontrá-los, celebrando uma festa comunitária.
Mas depois de falar tanto em ovinhos deu vontade de comer um. Mas só se for de chocolate!










Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

DIA DO ÍNDIO - ED. INFANTIL, CRECHE E ARTES

O DIA DO ÍNDIO FOI COMEMORADO COM MUITA ALEGRIA NO CIEP. A EDUCAÇÃO INFANTIL DANÇOU AO SOM DE MÚSICAS QUE FALAVAM DOS HÁBITOS E COSTUMES DOS INDÍGENAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA, FIZERAM LINDOS INDIOZINHOS COM AS MÃOZINHAS PINTADAS DE GUACHE, PINTARAM O ROSTO E COLOCARAM O COCAR. ERAM VERDADEIROS GUERREIROS DA ALEGRIA. CONFIRA ABAIXO COMO FOI DIVERTIDO!


A PROFESSORA DE ARTES BETE FEZ COM SEUS ALUNOS COLARES E CORDÕES INDÍGENAS E UTILIZOU DE MATERIAL CORDÃO ENCERADO E CAPAS DE REVISTA E ENCARTES. (clique nas fotos para ampliar)
A PROFESSORA DE ARTES MÁRCIA GIOVANA PRODUZIU COM SEUS ALUNOS IMITAÇÕES DE MÁSCARAS INDÍGENAS UTILIZANDO DE MATERIAL PRATO DE PAPELÃO, PAPEL CREPOM E GUACHE.



















 TRABALHO SOBRE TRANÇADO INDÍGENA,




















 E PINTURAS DO DIA A DIA DOS ÍNDIOS COM GUACHE.

20 de Abril - MONTEIRO LOBATO

A 8ª CRE REALIZOU UMA EXPOSIÇÃO EM HOMENAGEM AO DIA DO LIVRO COMEMORADO NO ÚLTIMO DIA 18 DE ABRIL COM O TEMA: "MONTEIRO LOBATO: ONTEM, HOJE, SEMPRE"
O ENCONTRO REUNIU VÁRIAS ESCOLAS DA 8ªCRE RESULTANDO NA APRESENTAÇÃO DE VÁRIO TRABALHOS REALIZADOS PELAS SALAS DE LEITURA DAS ESCOLAS.
DANÇA, TEATRO, MAQUETES, LIVROS, TEXTOS, CARTAZES FORAM ALGUMAS FORMAS DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS.
CONFIRA UM POUCO DO QUE ROLOU.


















06 DE MAIO - 1ª REUNIÃO DE RESPONSÁVEIS - 1º BIMESTRE

A DIRETORA DA UE, DENISE GALLIER, INICIOU A REUNIÃO LENDO A CARTA ENVIADA PARA TODAS AS ESCOLAS DO SENHOR SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CESAR BENJAMIN
AQUI É UM LUGAR DE PAZ
"O direito à vida é o primeiro e mais importante direito de todos. Os profissionais da educação, os pais e responsáveis, as crianças e jovens estão se mobilizando para defendê-lo. 
Começaremos pelas nossas escolas, dizendo em toda a rede que “Aqui é um lugar de paz”. Cada escola está chamada a rever seus valores e práticas, para que seja, de fato, um espaço de convivência sadia entre todos os que a frequentam. 
Queremos uma escola sem violência, sem humilhações, sem racismo, sem preconceitos, sem drogas, em que todos se sintam bem.
Levaremos o movimento à sociedade, pedindo paz e justiça social. O Rio de Janeiro está cansado de uma guerra que ameaça e prejudica todos os seus moradores.
A difícil situação que vivemos hoje foi construída ao longo de muitos anos. Não terminaremos com ela da noite para o dia. S…