Pular para o conteúdo principal

Aula-passeio ao Planetário da Gávea

Alunos do 1, 2, 3, 4, 5 ano e Classe Especial preparados para a aula-passeio ao Planetário.






















 Inaugurada em 2009, em parceria com a Prefeitura do Rio, a Secretaria Municipal de Cultura, o Ministério da Ciência e Tecnologia, a exposição “Números e Cores: Uma História da Astronomia“ conta a história da ciência astronômica através de registros de imagens feitas desde os seus primórdios até os tempos atuais. Sob a curadoria do astrônomo do Planetário, Domingos Bulgarelli, a obra também ilustra com painéis os 400 anos das primeiras observações telescópicas realizadas por Galileu Galilei e os 40 anos da chegada do homem à Lua.
 
Neil Armstrong, Michael Collins e Edwin “Buzz” Aldrin, os tripulantes da nave Columbia e integrantes da missão Apollo 11.  
               Neil Armstrong precisou dar um salto de um metro do último degrau da escada até o protetor das patas do Módulo Lunar. Estava apenas a dois centímetros de pisar na superfície da Lua propriamente dita. Parou no suporte por um momento, testando o chão com a ponta de suas botas, antes de finalmente pisar no solo e dizer a frase épica da Era Espacial:
Cquote1.svg É um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade. Cquote2.svg
        
                                                                                                              Neil Armstrong



















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

28 de SETEMBRO - TEATRO DA CEG

O CIEP TEVE A HONRA DE RECEBER UM MARAVILHOSO TEATRO E UMA PALESTRA EDUCATIVA DA COMPANIA ESTADUAL DE GÁS. NOSSO ALUNOS AMARAM!!! CONFIRA COMO FOI. "MANUAL PARA UM FUTURO LEGAL"




CURTAM  A PÁGINA DELES NO FACEBOOK https://www.facebook.com/manualparaofuturolegal/?ref=br_tf













E SE VOCÊ PERDEU O TEATRO OU FICOU COM CURIOSIDADE ASSISTA EM  http://www.manualparaofuturolegal.com.br/

DIA DO ÍNDIO - ED. INFANTIL, CRECHE E ARTES

O DIA DO ÍNDIO FOI COMEMORADO COM MUITA ALEGRIA NO CIEP. A EDUCAÇÃO INFANTIL DANÇOU AO SOM DE MÚSICAS QUE FALAVAM DOS HÁBITOS E COSTUMES DOS INDÍGENAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA, FIZERAM LINDOS INDIOZINHOS COM AS MÃOZINHAS PINTADAS DE GUACHE, PINTARAM O ROSTO E COLOCARAM O COCAR. ERAM VERDADEIROS GUERREIROS DA ALEGRIA. CONFIRA ABAIXO COMO FOI DIVERTIDO!


A PROFESSORA DE ARTES BETE FEZ COM SEUS ALUNOS COLARES E CORDÕES INDÍGENAS E UTILIZOU DE MATERIAL CORDÃO ENCERADO E CAPAS DE REVISTA E ENCARTES. (clique nas fotos para ampliar)
A PROFESSORA DE ARTES MÁRCIA GIOVANA PRODUZIU COM SEUS ALUNOS IMITAÇÕES DE MÁSCARAS INDÍGENAS UTILIZANDO DE MATERIAL PRATO DE PAPELÃO, PAPEL CREPOM E GUACHE.



















 TRABALHO SOBRE TRANÇADO INDÍGENA,




















 E PINTURAS DO DIA A DIA DOS ÍNDIOS COM GUACHE.

1° DE SETEMBRO - DESFILE CÍVICO

Para discutirmos o sentido do Desfile Cívico de 7 de setembro precisamos realizar uma contextualização histórica em relação aos usos e significados que foram sendo atribuídos a este evento, bem como contextualizá-lo em relação a quatro conceitos os quais, embora muito semelhantes quanto ao seu uso na linguagem cotidiana, guardam especificidades, e que são NACIONALISMO, PATRIOTISMO, CIVISMO e CIDADANIA.





Comemorações do 7 de setembro aconteciam, de maneira relativamente informal e espontânea, desde a proclamação da República (1889) e originalmente havia apenas um Desfile Militar nas capitais, até porque os primeiros governos republicanos não haviam definido se a grande data nacional seria esta, o 15 de novembro, data da Proclamação da República ou o 21 de abril, dia de Tiradentes.







Foi no primeiro governo de Getúlio Vargas que os estudantes e algumas agremiações e Sindicatos foram agregados ao Desfile.

A “era Vargas”, muito embora possa ser dividida em 3 partes (governo ditatorial, de 1930-…